31 de outubro de 2012

Uma linda ideia para seus carretéis! / A beautiful idea for sewing thread!

Outro dia mostrei o organizador que fiz para meus carretéis de linha, reaproveitando materiais que já tinha em casa, o que gosto muito de fazer.
Passeando aqui e ali encontrei essa ideia lindinha para carretéis, feita em tecido e patchwork. Achei tão legal que compartilho com vocês.
Uma gracinha, não é? Essas cestinhas de tecido são realmente muito versáteis.
No link abaixo, o tutorial


Beijos
Ju

29 de outubro de 2012

Visitantes alados: Pica-pau-do-Campo / Winged visitors: Woodpecker-the-field

Ontem a tarde flagramos um casal de visitantes alados passeando pelo jardim. Ambos muito lindos, catavam comida no gramado. Eram dois pica-paus!
Não poderia deixar de compartilhar com vocês as imagens de pássaros tão bonitos!

Parece desconfiado...
Encontrou algo interessante! 
E aqui o casal...

Esse tipo de Pica-pau chama-se Pica-pau-do-Campo. Tem 32 cm de comprimento, vive em casais e faz o ninho nos ocos de árvores ou nos buracos dos barrancos. 
Para aprender mais sobre eles, vale a pena visitar o link abaixo:


Instantes mágicos!
Uma ótima semana para todos
Beijos
Ju

28 de outubro de 2012

Aqui no sítio tem... / Here at the farm has...

Vocês já sabem que moro em um sítio e já mostrei aqui algumas imagens. Hoje quero mostrar o que colhemos no sábado, lá na hortinha. Ela ainda é modesta, mas aos poucos vamos ampliando.

Os ovos das "meninas" já mostrei por aqui. Agora vejam as primeiras cenouras e pimentões. São pequeninos, mas mesmo assim ficamos muito felizes!
Pimentões vermelhos, que tanto gosto e são tão caros!!

Bom demais colher da terra o alimento...
Deixo esta orquídea para colorir o finalzinho do domingo, desejando a todos uma excelente semana.
Beijos
Ju


26 de outubro de 2012

Geleia de jabuticaba do meu jeito! / Jelly jabuticaba my way!

Olá!
Hoje quero compartilhar algo diferente do habitual. Ganhei de uma amiga uma sacola cheia de jabuticabas. Depois de comer várias com casca, caroço e tudo, guardei na geladeira...
E não é que hoje, visitando o cantinho da Andreza me deparei com uma geleia de jabuticaba? Então lembrei das minhas na geladeira e me animei a fazer uma geleia com elas.
Quando ainda morava no Rio Grande do Sul costumava fazer geleia de uvas, mas isso já faz teeeeempo!
Busquei algumas receitas aqui e ali, mas acabei fazendo do meu jeito e deu certo!

Esse galhinho aí é da jabuticabeira aqui de casa, que esse ano fez greve!! Uma pena, pois jabuticaba é bom comer no pé!

Ficou do jeito que eu gosto: densa que dá para comer de colher!

Vamos à receitinha... 

Ingredientes
- 2 kg de jabuticaba
- 6 xícaras (chá) de água
- 2 xícaras (chá) de açúcar
- 1 pau de canela
- Alguns cravos

Modo de fazer
- Lave bem as jabuticabas, coloque numa panela juntamente com o pau de canela e os cravos, cubra com a água e deixe cozinhar até que elas se abram (é rápido)

Descarte a água e passe as jabuticabas pela peneira, para separar cascas e caroços do suco. Esprema o máximo que puder e vá raspando o fundo externo da peneira com a colher

Vai sobrar algo mais ou menos assim... 

Leve de volta ao fogo (fogo baixo a médio), acrescentando as 2 xícaras de açúcar e deixe cozinhar até formar uma calda grossa. Vá mexendo de vez em quando.

Cuide para não apurar demais, senão cristaliza!
O ideal é desligar o fogo logo que se possa ver o fundo da panela ao mexer. Lembre-se que ao esfriar fica mais espesso...
Deixe esfriar
Para guardar eu utilizei potes de geleia que sempre guardo para minhas artes. Coloquei numa panela com água junto com as tampas e deixei ferver por 1/2 hora. Depois de frios, coloquei a geleia dentro, tampei e levei a geladeira.
Essa receitinha rendeu 2 frascos de geleia, se bem que o segundo não encheu todo...

Não gostei muito de descartar as cascas. Queria achar uma receita que as preserve, pois elas são ricas em antocianinas, um pigmento com poderosa ação antioxidante e benéfico às artérias, tanto ou mais quanto as uvas e as amoras. A polpa é rica em ferro, fósforo, vitamina C, niacina (uma vitamina do complexo B) e pectina.
A jabuticaba é 100% brasileira e nasce no tronco e galhos da jabuticabeira... Olhem só:

Para saber mais sobre essa maravilhosa frutinha, vale a pena conferir esse link:

Enquanto isso...
Sabiazinhos crescem no ninho aqui em casa:
São dois, mas quando focalizei, o outro se escondeu.
Só consegui tirar próximo assim porque ganhei uma câmera nova do marido, gente!
É uma Fuji semi-profissional, com 14 pix e zoom 24
 WOW!! Estou amando!

Para finalizar, deixo uma amostra dos mimos que estou fazendo para o futuro netinho, só para vocês ficarem bem curiosas! :) 

E por hoje é isso.
Desejo a todos um  feliz finalzinho de sexta-feira.
Beijos
Ju

25 de outubro de 2012

Organizador para carretéis de linha / Organizing thread spools

Olá!
Gente, decidi organizar meus carretéis de linha. Não aguentava mais guardar todos juntos numa latinha de bombons que adaptei para eles. Então, dia desses mexendo no depósito aqui de casa encontrei umas sobras de rodapé. Isso mesmo: sobras de rodapé!
Então pensei: isso vai dar um belo organizador de carretéis!
Limpei, colei tecidinho e feltro. Marido se encarregou de fixar os pregos...
E ficou assim!
Sobrou lugar para futuros carretéis...
Tem feltro atrás e ganchinho..
.Detalhe do carretelzinho em feltro, com alfinetes espetadinhos...

Tudo no seu devido lugar...
Agora facilita muito na hora das costurices!

Um feliz finalzinho de quinta-feira para vocês!
Beijos
Ju







21 de outubro de 2012

Como utilizar a découpage na arte decorativa - Parte 4 / How to use in decorative art decoupage - Section four

Découpage em azulejos
Mostrei aqui

Dando continuidade aos posts sobre o uso da découpage na arte decorativa, hoje falarei sobre os materiais básicos que se deve ter para iniciar e no final trago algumas dicas que poderão ser úteis.

Parte 4 - Materiais básicos

Quando se começa a fazer algum tipo de arte decorativa, é óbvio que o primeiro passo é adquirir os materiais essenciais. No caso da découpage você vai precisar ter:
- Objetos de vidro, metal, madeira ou MDF, cerâmica;
- Guardanapos e papéis variados (próprios para a técnica);
- Pincel de cerda macia para aplicar colas;
- Pincel de cerda macia para aplicar vernizes;
- Rolinho para pintura;
- Rolinho para base acrílica;
- Colas;
- Vernizes;
- Tintas acrílicas ou PVA;
- Espátula de teflon;
- Paninho macio (atoalhado, flanela, mas nada que solte fiapos; pode ser também uma fraldinha);
- Plástico transparente;
- Tesoura para recortes;
- Fita crepe;
- Lixas para madeira 220; (para preparar as peças)
- Lixa d'água 320, 400 e 500; (são lixas de acabamento)
- Base acrílica para artesanato;
- Primer universal;
- Goma laca;
- Álcool;
- Sabão ou detergente neutro;
- Solvente;
- Caderninho de anotações;
- Caderno de desenho.

Objetos
Para quem está começando na técnica, o ideal é trabalhar com reaproveitamento de materiais para ir pegando o jeito. Latinhas, frascos de vidro, vasos usados, enfim, objetos que você já tenha em casa.
Depois, quando se sentir mais segura, é hora de comprar peças cruas para fazer a arte.
No início é normal que ocorram erros, perda de material por ter que refazer, enfim. Isso faz parte de qualquer aprendizado.

Guardanapos e papéis
São encontrados em lojas de materiais para artesanato e muitas vendem na Internet, o que facilita muito para quem tem dificuldade de encontrar em suas cidades. A variedade é muito grande e fica até difícil na hora de escolher. Os guardanapos podem ser comprados individualmente ou em pacotinhos com 20 unidades da mesma estampa. Os papéis tem o tamanho de um papel para presente e a estampa pode ocupar a folha inteira ou ser fragmentada em segmentos de um mesmo tema, de modo que se pode compor diversos trabalhos com uma única folha.

Pincéis
Os nacionais são fabricados principalmente pela Condor e pela Tigre. Para aplicar colas e vernizes não vale muito a pena investir em pincéis importados. Prefira os de cerdas sintéticas macias e reserve um para cada tipo de produto. Para conservá-los por bastante tempo, veja as dicas aqui

Rolinhos
Os rolinhos de espuma são excelentes para aplicar a base acrílica e as tintas. Não deixam as indesejáveis marcas de pincel, que enfeiam o trabalho. O ideal é ter de tamanhos variados.

Colas
O ideal é ter uma para cada tipo de material a ser aplicado nas peças e também deve ser considerado se a peça ficará exposta ao tempo ou não. No início compre potes pequenos.

Vernizes
O ideal é ter um verniz fosco e um brilhante. Spray ou líquido, depende da preferência.

Tintas
As tintas são necessárias para pintar as peças, preparando-as para receber a découpage. As acrílicas são mais resistentes que as PVA. Ambas são base água e atóxicas. As marcas disponíveis são as mesmas das colas.

Espátula de teflon
É um acessório importante para eliminar ruguinhas que surgem no guardanapo após a colagem. Somente a Mural Color produz e vende. Tem em dois tamanhos e não é barata, mas o investimento vale a pena, até porque dura anos e anos.
Para saber mais sobre essa espátula, assista ao vídeo da Mural aqui
Demora um pouco para carregar, mas vale a pena conferir.

Paninho e plástico
A finalidade do paninho é ajudar a assentar o guardanapo ou o papel logo após a colagem, para quem não tem a espátula de teflon. Assim que é colocado o guardanapo, coloca-se o plástico transparente sobre a peça, pega-se o paninho e dá-se batidinhas leves sobre toda a superfície, para eliminar as possíveis ruguinhas que surjam após a colagem.

Fita crepe
A fita crepe tem duas finalidades:
- isolar áreas da peça durante o trabalho, por exemplo, durante a pintura.
- proteger as cerdas do pincel. Após lavado e seco, ajeite as cerdas e envolva-as com um pedaço de fita crepe, deixando-as alinhadas e protegidas.

Lixa 220 para madeira / MDF
Essa lixa é usada para deixar a peça livre das possíveis imperfeições, asperezas e defeitinhos de fábrica. Na hora de escolher uma peça, observe bem seu acabamento. Quanto melhor o acabamento, menos trabalho com lixas!

Lixas d'água 320, 400, 500
São lixas próprias para acabamento e polimento da peça após a pintura e antes dos vernizes. São bem fininhas e deixam o trabalho muito bonito.
Sobre as lixas, veja mais dicas e informações aqui

Base acrílica para artesanato
A base é necessária para preparar a peça antes de receber a pintura. Existe em várias cores, mas a mais usada é a branca. Também é base água e atóxica.

Primer universal
É um produto utilizado quando se quer pintar peças de vidro ou metal. É necessário para que a tinta possa aderir, especialmente no caso do vidro, que não é poroso. Quando se aplica, fica branco, fosco e poroso, permitindo a aplicação das tintas.

Goma laca
A goma laca é utilizada para impermeabilizar recortes de papéis e tecido que serão utilizados em découpage.

Álcool
O álcool é utilizado para limpeza de pincéis que foram utilizados para aplicar goma laca.

Sabão ou detergente neutro
São necessários para lavagem dos pincéis logo após o uso. Quanto mais suaves, melhor.

Solvente
Utilizado para limpeza de pincéis e rolinhos que foram usados para aplicar produtos com base solvente. Utilize solventes próprios para artesanato.

Caderninho de anotações e caderno de desenho
Veja os itens 3 e 4 das dicas.

Outras dicas para quem vai começar:

1. Compre poucas quantidades no início. Aos poucos você irá aumentando seu estoque de materiais de acordo com suas necessidades, possibilidades e interesses. Dê preferência a produtos de boa qualidade. Mesmo que sejam mais caros vale a pena, pois você terá melhores resultados, mais durabilidade, resistência e beleza.

2. É importante ter um local para guardar os materiais ao abrigo da luz, da umidade e do calor. Pode ser até uma caixa grande. Se possível, tenha um cantinho para trabalhar, bem iluminado, mas dê preferência para a iluminação natural.

3. Outra coisa legal de se fazer é ter um caderninho de anotações, para registrar tudo o que for importante no processo de aprendizado: erros cometidos, soluções encontradas, ideias que foram surgindo, enfim. É um diário de trabalho e com o passar do tempo será divertido reler e ver como evoluímos na nossa prática!
Nesse caderninho anote também os sites em que pesquisou alguma coisa sobre a técnica, lojas virtuais que encontrou e gostou. Isso facilita muito na hora em que se precisa comprar mais materiais.

4. Também é bom ter um caderno de desenho para rascunhar seus projetos. Desenhe, registre os detalhes, enfim todo o necessário para que você tenha controle e registro de suas ideias e, principalmente o roteiro de trabalho. É muito comum surgirem ideias e inspirações nos momentos mais inesperados. Quando isso ocorrer, anote o mais rápido possível para não esquecer!

5. Eu não vendo o que produzo, faço para mim, os amigos e os parentes, mas a arte decorativa pode ser uma boa fonte de renda extra. Se você pretende vender suas peças, habitue-se a guardar notas fiscais e recibos de tudo o que comprar. Faça uma planilha para registrar todos os gastos com a produção de cada peça. Isso vai facilitar sua vida na hora de calcular preço de venda.
Aqui você encontra boas dicas sobre como calcular preço de venda de peças artesanais:
http://www.papaiurso.com.br/negocio-de-sucesso/calcular-precos-de-artesanato
http://cristinabottallo.art.br/blog2/?p=5872
http://www.revistaartesanato.com.br/solidarium/como-calcular-o-preco-de-venda-do-seu-produto/07
http://www.sonholilas.com.br/2008/09/18/dica-para-calcular-preco-de-venda/

6. Se você se inspirar no trabalho de alguém, nunca deixe de mencionar os créditos. No começo é normal "copiar", pois estamos aprendendo. Mas, com o tempo, ideias próprias surgirão e você vai encontrar sua marca pessoal, dando às suas peças uma identidade que expressa o seu toque e seu estilo!

7. Se puder, compre revistas especializadas. Elas ajudam muito no processo de aprendizagem. Eu não fiz curso nenhum, até porque onde moro não costumam ocorrer. Mas a Internet e as revistas são ferramentas valiosas. Há pessoas muito generosas que compartilham tudo o que sabem e nos ensinam muito via on line. Um site que visito com frequência é o da Iára Capraro http://www.criatividadesemlimites.com.br
Lá você pode aprender muito sobre découpage e outras técnicas interessantes.

8. Por falar em Internet, habitue-se a arquivar vídeos-aulas, passo-a-passo, e tudo o que encontrar e que considerar importante para seu aprendizado. Não confie apenas em sua memória: organize seus arquivos para tê-los sempre à mão quando precisar.

9. Também é interessante visitar blogs de découpage, interagir com as pessoas, compartilhar. Criar o próprio blog também é uma boa ideia!

Por hoje é isso. Até o próximo post!
Beijos da
Ju







20 de outubro de 2012

O que ando fazendo e inspirações para o Natal / What I've been doing and inspirations for Christmas

Bom dia!
Gente, faz um tempinho que não mostro nada das minhas artes... Fiquei realmente afastada da costura e da découpage devido a uns probleminhas de saúde, mas nas últimas semanas retomei e estou envolvida com alguns mimos para o primeiro netinho do meu marido, que é esperado para dezembro.
Como boa "vódrasta", me animei a fazer uma manta e uma bolsa para as coisinhas do bebê em patchwork e um kit para o quartinho com peças em MDF. Só mostrarei depois que a mamãe receber, para não estragar a surpresa!
Falando em dezembro, aproveito para compartilhar com vocês ideias bem legais que encontrei na Internet.
Quem gosta de enfeitar a casa para o Natal, sabe costurar e é fã de patchwork vai gostar destas lindas inspirações. Eu fiquei encantada!




Encontrei essas belezinhas aqui

Não tem tutorial, mas a autora do blog indica o caminho para se adquirir em PDF, pagando em dólares (ai,ai).
São ou não são inspiradoras? Acho que não é muito difícil de executar...
Fiquei tão animada que fui atrás de moldes e encontrei estes aqui:
http://www.artecomquiane.com/2009/08/molde-para-o-natal-bota-do-papai-noel.html
http://annacrafts.wordpress.com/tag/dois-molde-de-botas-com-estrelas-e-outra-bota-com-papai-noel/
http://dutiduti.blogspot.com.br/2011/11/almofadas-e-bota-de-feltro-para-o-natal.html

No último link há também almofadas com a carinha do Papai Noel, muito graciosas para decorar o quarto das crianças, por exemplo.
Tendo o molde, é só garimpar uns tecidinhos graciosos e pôr mãos à obra!

E tem mais: fazendo minhas visitas aos cantinhos vizinhos, encontrei no blog da Camila essa ideia original de meias do Noel, diferentes e o melhor, com tutorial! Olhem só que gracinhas:

Espero que tenham gostado e boas costuras para quem se animar!

Que o sábado de todos seja abençoado e feliz.

Beijos da
Ju


17 de outubro de 2012

Para quem gosta de fazer passarinhos.../ For those who like to make birds...

Bom dia!

Gente, encontrei essa dica lindinha no criarcomtecidos, um blog que sigo e onde só tem coisas lindas.
Passarinhos em tecido são sempre graciosos, mas esse em especial é muito fofucho!
Vejam...


Imaginem um móbile feito com ele, em diversas cores?

O tutorial completo está aqui

Uma linda e feliz quarta-feira para todos!
Beijos
Ju



16 de outubro de 2012

Como utilizar a découpage na arte decorativa - Parte 3/How to use in decorative art decoupage - Section three


Découpage em latinhas
Mostrei aqui

Olá!

Dando continuidade aos post sobre o uso da découpage na arte decorativa, hoje falarei dos vernizes.

Parte 3 - Vernizes

A finalidade básica do verniz é impermeabilizar e proteger o trabalho finalizado.
Do mesmo modo que as colas, há vários tipos de vernizes no mercado. Nos trabalhos com découpage, em geral usa-se vernizes acrílicos à base de água, podendo ser foscos ou brilhantes. Fosco é o contrário de brilhante; opaco é o contrário de transparente.
A escolha é pessoal, mas há peças que ficam mais bonitas com brilho e outras, sem brilho. Fosco ou brilhante, a função de impermeabilizar é a mesma.

Para arte e artesanato, as marcas dos vernizes disponíveis são praticamente as mesmas das colas, mas há quem prefira o verniz universal, vendido em lojas de materiais para pintura em geral. Não se trata de um verniz específico para artesanato, mas também pode ser utilizado, sem problemas.

O verniz é encontrado em forma líquida ou spray. Eu prefiro o spray, pois não deixa marcas de pincel, que são muito feias e comprometem o acabamento da peça. São mais caros, mas o resultado compensa.
Dependendo do tipo de trabalho, o verniz marítimo é o mais recomendado, por ser mais resistente. Por exemplo, no caso da découpage feita em pedras que ficarão expostas ao tempo. Quanto mais camadas de verniz, mais impermeabilizado fica. Se for aplicar mais de uma camada de verniz, aguarde bem a secagem de cada uma.

Quando se quer muito brilho e uma superfície com aspecto vitrificado, o mais indicado é o uso da laca chinesa. É um verniz sintético de alta densidade. Sua aplicação é mais complicada por ser mais espesso e exige pincel com cerdas de seda, aplicação precisa e bem homogênea. Demora bastante para secar: 72 horas. Fica muito bonito em peças de cerâmica. É ótima para impermeabilizar découpage feita em porcelanas.

Aqui  se pode ter uma boa ideia de como aplicar a laca chinesa e como fica o resultado. Demora um pouquinho para carregar, mas vale a pena conferir.

A découpage em vidro, quando feita com pequenos recortes, dispensa o verniz pois o vidro é um material impermeável por natureza e já tem brilho. Então, o que se faz é aplicar goma laca nos recortes de papel, o que vai garantir a impermeabilização e dar brilho. Nunca fiz isso em guardanapos, somente em papel para découpage. Fica muito bom.

Há ainda o verniz vitral que, como o nome indica, deixa um aspecto vitrificado na peça. Mas não tem nada a ver com a laca chinesa, por ser à base de água e ter baixa resistência. Existe em várias cores.

O verniz craquelê é um verniz com a função de produzir um efeito envelhecido na peça, formando rachaduras na tinta e também no guardanapo que foi aplicado na peça. Já tentei utilizar, mas não fui bem sucedida. Sendo bem feito o resultado é muito bonito e o tamanho do craquelado (rachaduras) depende da quantidade de verniz aplicado: mais verniz, maior o craquelado.
Esse verniz vem em dueto: um frasco com o verniz base e outro com o verniz que irá produzir o craquelê. Aplica-se um e depois o outro, com pincéis diferentes. A aplicação não é simples: deve ser rápida, precisa e somente num sentido, pois o produto seca muito rápido e se aplicar mais de uma vez no mesmo lugar fica empastado e estraga todo o trabalho.

Aqui  tem um PAP muito legal com craquelê.

E para quem não gosta de verniz, uma alternativa que também dá um efeito muito bonito é a cera incolor para artesanato.

Espero que tenham gostado!
No próximo post falarei dos materiais básicos para découpage.
A todos, uma ótima semana!
Beijos da
Ju




15 de outubro de 2012

Dia do Professor (Que tal ser um "professor de espantos"?) / Teacher Day (How about being a "professor of surprises"?)


Hoje é Dia do Professor. Ser professor é uma das profissões mais difíceis e complexas. Arrisco dizer que é uma arte. Das mais sublimes.
Sou professora por formação desde 1984, quando conclui o curso de Licenciatura em História na PUC de Porto Alegre. Em 1990 conclui o Mestrado, nessa mesma área e na mesma Universidade.
Desde que ingressei pela primeira vez na escola - e lá já se vão bons anos -, dezenas de professores passaram por minha vida. A grande maioria fica esquecida ao longo do caminho, mas alguns foram tão especiais e importantes que sua marca permanece. Podemos até esquecer alguns nomes, mas nunca o que nos ensinaram.
Minha primeira professora, que chamava-se Loiva, foi responsável pela minha alfabetização, no então Grupo Escolar Gonçalves Dias, uma escola que ficava próxima à minha casa, lá em Porto Alegre. Devo a ela saber ler e escrever bem, sem falsa modéstia. Ela era uma mulher atenciosa, delicada e muito, muito dedicada. Nos conduzia na aventura do aprender e descobrir com prazer e alegria.
Aliás, sou de uma época em que escola pública era sinônimo de qualidade de ensino. As escolas particulares eram poucas e para elas se dirigiam os estudantes que não atingiam as metas das públicas. Incrível, não é?
A realidade hoje é completamente diferente, salvo raras exceções.
Durante o tempo que lecionei, e isso aconteceu até 2009, também representei uma das muitas professoras que passaram pela vida dos meus alunos e sei que fiz a diferença para alguns. Isso é imensurável. É o que realiza um professor. É ilusão pensar que podemos, como professores, conquistar e influenciar todos os nossos alunos do modo como gostaríamos. Mas não é ilusão o fato de que faz toda a diferença as escolhas que fazemos sobre como exercer a nossa profissão: temos em nossas mãos o poder de construir ou destruir o prazer da criança e do jovem pelo aprendizado, pelo saber, pela descoberta.
O Brasil é um país que possui excelentes educadores, em todas as áreas, mas infelizmente também é um país que despreza a Educação desde o início de sua colonização. As mazelas da educação brasileira têm causas profundamente enraizadas, entranhadas na essência de sua caminhada histórica, o que torna muito difícil promover as mudanças necessárias. É por isso que aqui as escolas e os professores que fazem a diferença não são a regra, mas a exceção, mas felizmente há exemplos lindos de superação de dificuldades e obstáculos que devemos aplaudir, a exemplo do que o Globo Repórter mostrou na reportagem de 12/10.
Vale a pena conferir a história de superação de uma escola municipal do interior do Piauí, que está entre as 10 melhores escolas do país!! O link está aqui (é o 4º vídeo).

Uma das razões pelas quais deixei de ensinar é o fato de não acreditar mais no sistema educacional brasileiro. É uma farsa em muitos sentidos e cheio de contradições e absurdos. A gente acaba se sentindo um "Dom Quixote".
Tive a sorte de, enquanto lecionei, ter sido sempre respeitada pelos meus alunos, mesmo por aqueles que não eram muito simpatizantes com minha forma de ensinar. Não posso dizer o mesmo de muitos colegas de profissão que nos últimos anos vêm amargando situações desprezíveis nas salas de aula com seus alunos. Basta acompanhar aos noticiários.



Inspirar não é tarefa fácil, mas quando esse é o objetivo do professor e quando ele consegue isso, podem ter certeza: é maravilhoso! Como diz Ruben Alves, um dos maiores educadores deste país, é preciso ser "professor de espantos". O que será isso? Confiram esse vídeo e vocês entenderão melhor...

O problema é que vivemos num país em que professores assim ainda são poucos e pior: a formação dos professores raramente inclui o desenvolvimento destas habilidades, que quase sempre ficam apenas na teoria. Por outro lado, o salário que se paga ao professor impede que ele se dedique ao seu próprio aperfeiçoamento da maneira que precisa e deveria. Ser um "professor de espantos" requer muito mais do que vontade própria, mas penso que não seja impossível. Quero acreditar que não!

A vocês, colegas de profissão, que ainda acreditam que as coisas possam melhorar, desejo um feliz dia, desejo que seus sonhos se tornem realidade e que nunca esqueçam  que os professores têm nas mãos o poder da transformação, por mínima que seja. E confesso: sinto falta da sala de aula, dos meus alunos e do prazer de compartilhar o pouco que sei e, mais ainda, de aprender o muito que eles sabem e têm a nos ensinar!
A imagem que trago para finalizar este post é divertida e simboliza o carinho e a travessura de crianças e jovens que merecem ter o melhor de seus professores, pois depois da família, é com o professor que eles irão conviver durante boa parte de suas vidas.
Um grande abraço!
Ju

14 de outubro de 2012

Lindas ideias / Beautiful ideas

Gente, navegando na Net em busca de inspirações encontrei esta sacola lindona...



E esta cestinha de tecido...



Os tutoriais são ótimos e ricos em imagens. Em inglês, mas o velho e bom Google tradutor ajuda!
Vale a pena conferir não apenas estas ideias, mas outras mais que a Ayumi disponibiliza!

Tenham todos um lindo domingão.
Beijos da
Ju

13 de outubro de 2012

Como utilizar a découpage na arte decorativa - Parte 2/How to use in decorative art decoupage - Section two

Découpage em potes de vidro
Olá,
Dando continuidade ao post sobre a utilização da técnica découpage na arte decorativa, hoje vou tratar das colas que se utilizam para aplicar guardanapo, papel ou tecido na superfície escolhida.

Parte 2 - As colas
Existem vários tipos de colas no mercado, para os mais variados fins e a découpage exige colas específicas,  formuladas para garantir a aderência e a resistência necessárias e principalmente um resultado final de qualidade. Atualmente existem várias marcas e preços. A escolha depende de três questões básicas:
- O que se pretende fazer: colar papel, guardanapo ou tecido?
- O objeto ficará exposto ao tempo ou não?
- Recursos disponíveis: quanto estou disposta a investir numa cola importada ou nas nacionais mais caras?

De qualquer modo, o ideal é ter a cola certa na hora em que se vai trabalhar, pois a utilização de materiais inadequados também gera desperdício de dinheiro, pois a durabilidade é menor.
Uma questão importante: se você pretende vender as peças que irá produzir, a preocupação com a qualidade dos materiais deve estar em primeiro lugar, pois não vai querer cliente insatisfeito, não é mesmo?

A consistência das colas disponíveis no mercado também varia: mais fluidas, mais densas, em formato gel e até spray. Ainda não experimentei cola spray, mas dizem que facilita o trabalho.
Algumas colas têm dupla função: colar e dar o acabamento brilhante. Eu não faço uso da segunda função. Prefiro o verniz.

Alguns dos principais fabricantes de colas para découpage:

Mural Color (é a marca que uso)
Acrilex (nunca usei)
True Colors (nunca usei)
Corfix (nunca usei)
Daiara (também gosto, é mais fluida)
Tok e Crie (cola spray, não é base água. Ainda não experimentei)
Gato Preto (nunca usei)

Existe ainda uma cola importada que ainda não usei, a Mod Podge. Segundo os especialistas é a melhor cola para découpage que se pode utilizar. Quando comecei a comprar colas, não encontrei em lugar nenhum e fiquei na vontade. A cola que mais se aproxima da Mod Podge é a produzida pela Mural Color,  encontrada em boas lojas de materiais para arte e artesanato, a exemplo da Casa do Restaurador e da Casa da Arte.
Mais informações sobre a Mod Podge podem ser encontradas aqui

Muitas pessoas utilizam a cola branca de rótulo azul e dizem que funciona bem. Não posso dizer, pois nunca experimentei com guardanapo. Uso a cola branca para colar tecido, feltro, cortiça e papel sobre madeira e prefiro deixar as colas mais caras apenas para os guardanapos.

Uma outra possibilidade é a termolina leitosa. A termolina é na verdade um impermeabilizante para papéis, tecidos e isopor. É muito boa para evitar que os tecidos que utilizamos para apliquè desfiem e também pode ser utilizada para colagens.

E a aplicação da cola? Como se faz?

Regra número 1: a cola deve ser aplicada com pincel de cerdas sintéticas macias e que tenha um tamanho adequado à área que se quer trabalhar; há quem utilize uma esponjinha e vai aplicando a cola por toda a superfície;
Regra número 2: deve-se usar o mínimo possível de cola, desde que toda a superfície fique coberta de forma homogênea, pois excesso de cola produz rugas e falta de cola produz bolhas de ar.
Regra número 3: é recomendável não colocar imediatamente o guardanapo ou o papel sobre a superfície. Aguarde alguns minutos até a cola secar um pouquinho e então assente o papel ou o guardanapo sobre a superfície.
Segredinho: colas com muita água na sua formulação dificultam o trabalho, pois os guardanapos são muito frágeis e o contato com a umidade excessiva faz com que se desmanchem. Por isso, dê preferência a colas de boa qualidade, a melhor que puder comprar.

Hoje é isso. No próximo post falarei sobre os vernizes.
Até!
Beijos da
Ju














12 de outubro de 2012

10 de outubro de 2012

Como utilizar a découpage na arte decorativa - parte 1/How to use in decorative art decoupage - Section one


Caixa porta-jóias ou bijuterias

Olá,
Uma das finalidades deste cantinho é compartilhar criações em que utilizo a découpage. Publiquei aqui um pequeno histórico dessa técnica milenar, originalmente chinesa e que depois conquistou a Europa e o resto do mundo.
Pensando nas pessoas que queiram ter uma noção básica sobre o assunto, decidi compartilhar o que aprendi por conta própria, pesquisando muito e praticando e hoje começo falando sobre a definição, o projeto, as superfícies e os papéis. Aos poucos vou avançando, para o post não ficar grande demais!
Espero que gostem e quem quiser perguntar alguma coisa, fique à vontade que terei o maior prazer em ajudar.

Parte 1

Definição: de modo simples, pode-se definir découpage como uma técnica decorativa que consiste em colar recortes de papel em diferentes superfícies, com o objetivo de decorá-los artisticamente, seguindo um projeto previamente definido.
Não é uma técnica isolada, pois pode ser mesclada com outras, dependendo do projeto que temos em mente.

Projeto: é a ideia previamente definida, que leva em consideração a superfície a ser trabalhada, a intenção e  a finalidade. O projeto deixa claras nossas escolhas em relação a cores, texturas e outros aspectos. Elaborar um projeto é fundamental para que possamos definir que tipo de materiais iremos necessitar para executar o trabalho e, principalmente, para que possamos ter, desde o início, clareza sobre o que pretendemos fazer.

Superfícies: praticamente todo tipo de superfícies pode receber a aplicação da técnica, desde que se utilize os materiais adequados a cada uma delas: madeira, metal, vidro, plástico, papelão, cerâmica, porcelana e tecido. É possível empregá-la em móveis, garrafas, caixas, potes, vasos, pratos, xícaras, azulejos e pedras. No caso de roupas e outras peças de tecido, usa-se preferencialmente os de algodão.
A découpage pode ser usada de modo a cobrir toda a superfície ou apenas parte dela. Quando optamos por recobrir apenas parcialmente, será necessário recorrer a outras técnicas para completar a decoração da peça. Pode ser pintura e/ou o craquelê, mas falarei disso mais a frente.

Papéis: o papel mais indicado para découpage é o guardanapo. Não se trata de um guardanapo comum, mas sim próprio para découpage, que é composto por três finas folhas sobrepostas. Este tipo de guardanapo é extremamente fino e delicado, pois só utilizamos uma das folhas, a que contém a estampa escolhida. As outras duas são descartadas.
Porque o guardanapo é o mais indicado? Porque a beleza do resultado está relacionada com a perfeição da aderência, a ponto de não se conseguir distinguir o papel da superfície. Quando a aplicação é feita corretamente, a aderência do guardanapo é perfeita e  parece uma pintura e não uma colagem.
Porém, atualmente a indústria já disponibiliza um tipo de papel próprio para découpage, com belíssimas estampas em diversos temas. Esse papel é do tipo couché e sua gramatura não deve ultrapassar 75g. Quanto mais fino for, melhor. Porque? Porque utilizar recortes de papel com gramatura muito alta, vai deixar relevos indesejáveis na superfície e isso descaracteriza a técnica tradicional, além de resultar num acabamento grosseiro.
Existe ainda o papel de arroz para découpage, que permite um acabamento muito bonito também. No Brasil não se encontra, apenas na Europa (até onde sei!). Aqui, o papel de arroz que se tem disponível é comestível e utilizado para decoração de bolos. Não se aplica para a técnica, pois o papel de arroz próprio para découpage não pode ser comestível, devido à proliferação de fungos que danificariam o trabalho com o passar do tempo.
Há quem utilize outros tipos de papel, como aqueles para embrulhar presentes, páginas de revistas, jornais, mas deve-se ter o cuidado para verificar a resistência das cores e do próprio papel no contato com colas, vernizes e mesmo com a luz natural e artificial.
Por hoje é isso. Até a próxima!
Beijos da
Ju

8 de outubro de 2012

O milagre da vida/The miracle of life

Boa tarde a todos!
Gente, a cada dia acontecem milagres e na maioria das vezes não nos damos conta, achando que milagres são somente os grandes acontecimentos que escapam à explicação racional e ao que estamos habituados a ver. Na verdade, acredito que cada desabrochar de uma flor, cada folha que cai da árvore, cada chuva que nos refresca, cada canto de pássaro que nos alegra e tantos outros acontecimentos cotidianos, são pequenos milagres de Deus. Quando digo pequenos, não quero minimizar sua importância, mas sim admitir que tudo o que nos cerca vem do Altíssimo e tudo o que é divino é milagre, posto que não tem a interferência humana. Não importa sua dimensão ou o grau de repercussão.
Um dos grandes milagres do Criador é a vida e hoje pela manhã um amigo me pediu a câmera e disse: daqui a pouco te mostro, fazendo suspense! Ele fotografou uma cena que simplesmente retrata o milagre da vida acontecendo bem próximo de nós aqui em casa e não posso deixar de compartilhar.
Vejam...
Um filhotinho de sabiá, recém-nascido, peladinho, gente! Seu ninho está próximo a uma das cercas, bem protegidinho. Ainda nascerão mais dois, pelo que podemos supor.
Espero que essa imagem encha o coração de todos de ânimo e de fé em Deus!

Para finalizar este post, outra cena linda, para ilustrar meu desejo de que todos tenham uma feliz e abençoada semana!!


Beijos da
Ju

A imagem acima encontrei aqui

5 de outubro de 2012

Sexta-feira... / Friday...





É tão bom quando chega a sexta-feira... Dá vontade de ficar assim...


Um excelente final de semana para todos!

Beijos
Ju


4 de outubro de 2012

Instantes mágicos / Magic moments

Olá,
Outro dia a mamãe Beija-Flor que estava no ninho da lavanderia entrou na sala aqui de casa e por causa dos vidros ficou desorientada para sair. Correria daqui e dali para espantar os cachorros, abrir tudo e esperar que ela saísse. Mas demorou, a bichinha cansou e foi para o chão. Meu marido conseguiu pegá-la e os instantes que se seguiram foram definitivamente mágicos!

Vejam por vocês mesmas!!
Corri e peguei a câmera. Meu marido não teve tempo nem tempo de vestir uma camisa, mas como perder isso?

Mais calminha, ela aceitou beber o néctar...
Aliás, se alguma de vocês gosta de colocar bebedouros para os Beija-Flores, não utilizem mel nem açúcar. Faz muito mal a eles. O ideal é utilizar um néctar feito especialmente para Beija-Flores, fabricado pela Alcon. É uma embalagem branca com rótulo rosa, que se encontra facilmente em lojas para animais. Eles adoram! Vejam o bebedouro aí na foto. Aqui no jardim colocamos três e não só os Beija-Flores apreciam. Atrai outros pássaros também.

E aqui, pronta para voar... E logo se foi, linda!
Isso é ou não é mágico?
Ah... Semana passada, os filhotinhos saíram do ninho e se foram. Não vejo a hora de outra mamãe aparecer!
Fiquem com Deus e tenham uma maravilhosa sexta-feira.
Beijos da
Ju